Número total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de abril de 2014

ESPICLONDRIFICAMENTOS ........








A PAVIA – PAVIMENTOS E VIAS SA era uma empresa de construção e conservação de estradas que foi declarada insolvente em Junho de 2007. 
Esta empresa executou a obra de ligação da estrada de Avões à Penajóia.
No ano de 2006 a Pavia solicitou à Câmara de Lamego o pagamento de 6.003,56€ de juros de mora por atraso no pagamento da obra.
A Câmara do Francisco Lopes pagou ????
Não.
A divida andou para trás e para a frente, e em 2012 o gestor judicial da massa insolvente da Pavia meteu uma ação no Tribunal Administrativo e Fiscal para obrigar a Câmara a pagar-lhes 6.003,56€ e mais 4.538,20€ de juros, subindo a divida para o valor de 10.541,76€ !!!!!!!
A sentença do Tribunal com a condenação de paguem, foi propalada a 12 de Julho de 2013 e sem possibilidade de recurso tornou-se definitiva sem apelo nem agravo em 2 de Outubro de 2013.
A Câmara do Francisco Lopes pagou ?????
Não.
A 11 de Março de 2014 o gestor Judicial da massa insolvente da Pavia mandou um fax para Francisco Lopes dando-lhe o prazo até 14 para de Março para que o dinheirinho caísse na conta da Pavia.
A divida leva com mais um tombo de 893,91€ de juros …. e passa a 11.435,67€ !!!!!
A Câmara do Francisco Lopes pagou ????
Não.
O gestor Judicial da massa insolvente da Pavia no dia 31 de Março mete no Tribunal uma execução daquelas que dão penhora.  
A Câmara do Francisco Lopes pagou ?????
Pagou.
Nos antes, nos durantes e nos depois …. o advogado mandatado pela Câmara do Francisco Lopes foi António Carreira !!!!!!
Bués de requintado …….
Uma divida de 6.003,56€ levou em cima com mais 5.432,11€ de juros e passou a ser de 11.435,67€ !!!!!!
Uma divida de 6.003,56€ acabou a ser paga por 11.435,67€ e levou com mais custas judiciais, honorários de advogado !!!!!!
É a bizarrice de uma gestão mega super híper brilhantó-excêntrica ……
A sentença tornou-se definitiva em 2 de Outubro de 2013, e isto é assim uma coisa do tipo ....... a fatura do fornecedor foi apresentada e não permitia mais andanças !!!!!
Diz a matemática que Outubro, Novembro, Dezembro, Janeiro, Fevereiro e Março são 181 dias.
E as contas dizem que 181 dias são 2 x 90 dias e mais 1 dia ……
Se a matemática não se engana e nos dá estes números  ....... então por que carga de água é que a Câmara do Francisco Lopes anda a mandar uns escritos para umas entidades oficiais fiscalizadoras a dizer que não tem dividas a fornecedores com mais de 90 dias ?!?!?    




 

O CASPER diz que esta peculiaridade de a Câmara do Francisco Lopes conseguir sempre aumentar as dividas é verdadeiramente espiclondrífica. 

Sem comentários: