Número total de visualizações de página

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

O ASSALTO AO PAVILHÃO ÁLVARO MAGALHÃES










 

Em tempos que já lá vão, o Liceu Latino Coelho tinha um pavilhão decadente e de tal forma arruinado que punha em risco a prática desportiva dos seus alunos.
A Câmara de Lamego na altura entregue a José António Santos candidatou aos fundos comunitários a construção de um pavilhão gimnodesportivo em Lamego e foi-lhe aprovada.
A mesma Câmara de então, para resolver a situação do derribado pavilhão da Latino Coelho e dos seus alunos, e ao mesmo tempo proporcionar a pratica desportiva aos clubes de Lamego, assinou um Protocolo com a Direção Geral do Património e a DREN em que ficou escritinho:
·         o terreno é da  Direção Geral do Património/DREN,
·         a Direção Geral do Património/DREN cede à Câmara pelo período de 25 anos o terreno,
·         a Câmara constrói nesse terreno um pavilhão gimnodesportivo de raiz e novinho,
·         o Liceu Latino Coelho durante os períodos de horário escolar utiliza o pavilhão,
·         fora dos horários escolares a utilização do pavilhão pertence à Câmara de Lamego, colocando à disposição dos clubes para as suas práticas desportivas,
·         durante 25 anos o pavilhão pertence à Câmara de Lamego

Este gimnodesportivo foi batizado com o nome de Pavilhão Álvaro Magalhães, homenageando um conterrâneo que se destacou no desporto futebolístico.
Francisco Lopes herdou o Pavilhão Álvaro Magalhães e em 2006 pediu até um empréstimo de 261.500€ dizendo que era para pagar a sua construção, considerando que 261.500€ representava “um enorme esforço financeiro” para a sua Câmara !!!
Palhaçadamente, se nos lembrarmos que 8 anos depois a Câmara do Francisco Lopes está falida, deve milhões e o Senhor acha que não é nada do outro mundo e o seu endividamento catastrófico é uma coisa ligeirinha !!!!
Nos entretantos, Francisco Lopes foi chamando ao Pavilhão Álvaro Magalhães um “ pavilhão de esquina” !!!!
No início do ano de 2011 a Parque Escolar aprovou, assumindo o pagamento, obras de remodelação e melhoramento do Liceu Latino Coelho, que deveriam ser executadas ainda no mesmo ano.
O governo do Passos Coelho logo que tomou posse em Junho 2011 suspendeu a execução dessas obras.
Parece que agora, no ano de 2013, a nova Parque Escolar poderá estar a pensar em fazê-las, porque pediu um parecer à Câmara do Francisco Lopes.
Mesmo com o atraso de 2 anos é uma boa notícia ….
A má noticia, má, mesmo má é que …. também parece, que com o beneplácito da Câmara do Francisco Lopes, o Protocolo que mantem o Pavilhão Álvaro Magalhães sob a alçada camarária durante 25 anos …. vai dar uma voltinha para os lados das plantações das malvas !!!!
Ora pois então, a papelada destas novas obras de remodelação na Latino Coelho transpira a cambalacho para que o Pavilhão Álvaro Magalhães passe  tudinho para a pertença da Direção Geral do Património/DREN/Latino Coelho já … já …. roubando-se 17 anos ao prazo, que pretendeu compensar os custos locais da sua construção através da sua utilização pela população não escolar de Lamego.
A estratégia inventada para justificar o roubo está escarrachada nas novas obras de remodelações da Latino Coelho onde foram encaixados uns trabalhitos no Pavilhão Álvaro Magalhães, assim do tipo …. reformulação dos balneários, gabinete médico … dizendo que o pavilhão será “integrado” no Liceu Latino Coelho !!!!
Lindo …. Brilhante …. Reluzente …
Os Técnicos camarários fizeram o seu trabalhinho direitinho.
Nada a opor quanto à remodelação do Liceu, mas quanto ao Pavilhão Álvaro Magalhães sublinharam que é propriedade da Câmara durante os tais 25 anos, e que com os trabalhinhos de reformulação dos balneários, gabinete médico …se pretende passar já este gimnodesportivo para a propriedade do Liceu Latino Coelho, recomendando que se salvaguarde este aspecto ….
A Câmara do Francisco Lopes e C.ª na sua ligeireza habitual, aprovou em reunião de Câmara e por unanimidade, emitir parecer favorável sobre as obras da Latino Coelho e quando ao Pavilhão Álvaro Magalhães limita-se a remeter para o ponto 3.3. do parecer técnico.
Ora o parecer técnico e o seu ponto 3.3 não impede … não diz Não …. à pretendida e imediata transferência do Pavilhão Álvaro Magalhães para a Direção Geral do Património/DREN/Latino Coelho !!!!
Limita-se a recomendar que esta intenção seja salvaguardada, que o mesmo é dizer-se: defender, resguardar, proteger, acautelar …. a manutenção pelo período acordado de 25 anos da posse do pavilhão pela Câmara !!
Ficamos assim com uma decisão camarária favorável às remodelações ….e  que não defende, resguarda, protege, acautela a posse do Pavilhão Álvaro Magalhães pela Câmara de Lamego !!!
Segue-se ….. no silêncio dos deuses a pretendida e imediata transferência do Pavilhão Álvaro Magalhães para a Direção Geral do Património/DREN/Latino Coelho ????!!!!
Segue-se o custo da construção de um gimnodesportivo para as florestas das malvas ???!!!
Sem poder utilizar o Pavilhão Álvaro Magalhães à malta desportiva de Lamego vai pagar o desgaste das sapatilhas no multiusos …..
Dá jeito ao Francisco Lopes & C.ª porque afasta algumas moscas do multiusos e arranja uns cobres para ajudar nos gastos upas upas  da manutenção do dito e o Martins da Latino Coelho fica reluzente junto da ex-DREN e da Direção Geral do Património de Portugal !!!!  

 

 

O CASPER pergunta se o Francisco Lopes fez o seu almoço de encerramento da sua campanha eleitoral autárquica com a real presença do Passos Coelho no Pavilhão Álvaro Magalhães por ser ……….. um “pavilhão de esquina” e como tal, estar ao nível das reais presenças politico partidárias



Sem comentários: