Número total de visualizações de página

quinta-feira, 12 de julho de 2012

AO QUE ISTO CHEGOU !!!!




Na Câmara de Lamego, depois do papel higiénico, a crise abateu-se sobre os esgregões e detergentes à maneira.

Há já alguns meses que as limpezas na Câmara são feitas com água, que passou a correr muito pelo sabão, e farrapos.
Detergentes à maneira, esgregões ou esponjas esfregativas já passaram à história dos tempos aureos!
A coisa foi mais desesperante, quando há alguns dias, porque andaram a fazer umas reparações pelas bandas do edificio camarário, sobraram poeiras e empregnações de cimentos e tintas.
Por mais que o pessoal da limpeza se esforçasse, o liquido ensaboado e o farrapinho não davam conta do recado …. limpal !!!
O pessoal técnico e escriturário bem queria assentar arraiais e tratar dos papeizinhos como lhes compete, mas a coisa liquida não limpava as empregnações.
Valeu à labuta dos funcionários, aos papeizinhos, às calças e vestidos que se haveriam de sentar e escrevinhar, a irritação da Engenheira que apesar do praguejamento praguejado de “ao que isto chegou ( !!!!)”, resolveu aliviar o seu próprio bolso e fornecer à Câmara para quem trabalha o material de limpeza necessário.
A Senhora Engenheira, tem razão.
“Ao que isto chegou!”
Um funcionário da Câmara de Lamego, ver-se "obrigado" a pagar do seu próprio bolso detergentes e esfregões para ter limpo o seu local de trabalho e poder trabalhar!



O CASPER diz que já tinha dado conta que a gestão da Câmara de Lamego está muito necessitada de uma boa e urgentissima limpeza, mas com detergentes e esfregões adequados, porque a água de lavar sabão e os farrapos são inócuos.  

Sem comentários: