Número total de visualizações de página

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

NOTÓRIA DISFUNÇÃO DE CONSCIÊNCIA CÍVICA ......... TAMBÉM PARA SI ILUSTRE JOSÉ MÁRIO FERREIRA ALMEIDA !!!! .





José Mário Ferreira de Almeida um causídico das leis há anos implantado lá para os lados da capital e que foi secretário de Estado de Isaltino Morais, em 2005 respondendo ao apelo do PSD às suas raízes Lamecenses deu o braço a Francisco Lopes e tornou-se Presidente da Assembleia Municipal de Lamego, cargo que abandonou em finais de 2011.
Recentemente, na página do Facebook “Lamego Acontece”, a propósito de uma petição pública que pretende defender o património histórico e cultural das nossas Avenidas Dr. Alfredo de Sousa e Visconde Guedes Teixeira, opondo-se àquela coisa a que chamam Eixo Barroco que as assassinará e fará desaparecer a rotunda onde está a estatua de homenagem ao Soldado Desconhecido, sem assumir se o aprova ou reprova, pretendendo dar uma intensa e valente achegââââââ aos autores e subscritores desta petição, José Mário escreveu que …  
Lamego é uma terra fantástica de gente boa, mas com uma notória disfunção no que respeita à consciência cívica. É pena.”
Não queremos acreditar que com esta tirada disfuncional, o Ilustre tenha pretendido insultar os Lamecenses, que mais não seja porque o opróbrio lhe cairia em cima escarrachado, por causa das tais raízes Lamecenses …
Mas dizer que as gentes de Lamego têm uma disfunção de consciência cívica …. não é bonito !!!
José Mário parece ter chegado a este diagnóstico, por não conseguir perceber, porque é que só agora os Lamecenses se lembraram de vociferar contra o Eixo Barroco.
Tarde ou cedo, já que se lembraram …. e por causa daquela coisa disfuncional, ocorrem-nos algumas explicações que talvez o ajudem a perceber.
Uns, não saberiam a real dimensão do apagão que Francisco Lopes pretende fazer no coração patrimonial e histórico da nossa cidade ….
Alguns, sabendo da situação de falência financeira autárquica, da falta de cheta para pagar os calotes que se arrastam, do processo de saneamento financeiro que nos envergonha e do escaldão com o descachelado multiusos, convenceram-se que o bom sendo e a responsabilidade afastariam novas cavalgadas em chão vazio ….
Outros, recusavam-se a acreditar na ousadia da matança e desaparecimento de uma zona que tem seculos de existência patrimonial e que é o retrato fiel da  identidade histórica e cultural de Lamego.
Os restantes, sim. Manifestaram-se e opuseram-se desde o início, em diferentes locais e por todas as formas. E então ?  Parece que, ou, não os quiseram ouvir, ou, borrifaram-se para a sua opinião …. já que quem manda, adjudicou o Eixo Barroco, tal e qual foi desenhado !!!
Se calhar terá sido esta adjudicação, que fez com que as boas fés Lamecenses, estremecessem e entendessem que o bom senso e a responsabilidade politica é coisa que se não usa por estas bandas.
Se calhar terá sido esta adjudicação, que provou aos incrédulos que a preservação do património, da história e da cultura de Lamego patenteados nas Avenidas Dr. Alfredo de Sousa e Visconde Guedes Teixeira poderão mesmo ir pelo cano abaixo, ou melhor dizendo, pelos empedrulhamentos abaixo …
Achamos que defender o património, a história, a cultura, a identidade secular de Lamego …. tarde ou cedo …….. não é, nem nunca será, uma disfunção de consciência cívica.
Consciência cívica disfuncional será assim, por exemplo, mais do tipo … ser causídico das leis e aprovar contas camarárias que mereceram o chumbo do Tribunal de Contas, abençoar as montagens das Lamego Convidas e Lamego Renovas e as engendrices financeiras que arrombaram as finanças publicas camarárias, autorizar endividamentos de soma e segue, e sem rei, nem roque ….
Notória disfunção de consciência cívica é aprovar-se em Lamego, o que se reprova para o resto do universo do terreno nacional …..
Notória disfunção de consciência cívica é integrar o rol dos carros camarários espatifados, pagos com os nossos impostos.

Já que é assim …  “notória disfunção no que respeita à consciência cívica “…….. também para si Ilustre José Mário Ferreira Almeida !!!

 

 

O CASPER  diz que se deveria perguntar ao Ilustre José Mário Ferreira de Almeida porque é que com a sua funcional consciência cívica não impediu a notória disfunção financeira da Câmara do Francisco Lopes enquanto andou pela Presidência  da Assembleia Municipal de Lamego …  

Sem comentários: