Número total de visualizações de página

segunda-feira, 29 de abril de 2013

A FESTA DA INSOLVABILIDADE ............ PRESTAÇÃO DE CONTAS 2012 (ACTO I )




A FESTA DA INSOLVABILIDADE da Câmara de Lamego chega-nos, clarinha como a água, na versão escrita pelos próprios, no filme realizado por Francisco Lopes, Pinto & Companhia num dos capitulos da Prestação de Contas do ano de 2012 através da análise da evolução dos vários indicadores de liquidez desde 2006 a 2012.
Francisco Lopes, iniciou a sua gestão Camarária no último trimestre de 2005 cheio de jactância e convencendo-nos, que era um super mega hiper gestor que iria tornar Lamego num concelho desenvolvido e rico.
Francisco Lopes e os companheiros que tem escolhido para consigo tratarem do nosso concelho apartir dos paços do concelho, recebeu a Câmara de Lamego com uma taxa de solvabilidade de 297,4%.
Em 4 anos, reduzir a solvabilidade autárquica para metade e, fechou 2012 conseguindo a suprema proeza de a colocar em 94,3%.
Que o mesmo é dizermos: com a sua super mega híper brilhante sabedoria gestionária derreteu e malbaratou 193,2% da nossa rica solvabilidade !!!!
Francisco Lopes recebeu uma Câmara que tinha uma autonomia financeira de 74,2% e com a sua desaforada gestão arremessou-a para 48,5%. !!!!


Francisco Lopes, recebeu uma Câmara que tinha um valor negativo de fundo de maneio (- 4.095.012€) e no seu brilhantismo esplendoroso de sabinixixe abasteceu-o com mais 13.958.817€.
Que o mesmo é dizermos: chegados ao fim de 2012 a Câmara do Francisco Lopes tem uma avaria no fundo de maneio de 18.053.829€ negativos !!!!!!!!!!


Conclusões ?
A Câmara de Lamego não tem capacidade para pagar (cumprir) os seus gastos (compromissos), tem graves dificuldades de tesouraria no seu dia a dia, não tem autonomia financeira.  
Que o mesmo é dizermos: não tem cheta de euros, não tem capacidade financeira pregar um prego ou pôr uma chiclete num buraquinho.
Na sua prestação de Contas de 2012 Francisco Lopes escarrapacha que a sua Câmara está insolvente e os calotes não vão ter fim à vista …..
 

 

 

O CASPER diz que Francisco Lopes com a sua sábia e competentíssima gestão, conseguiu a esplêndida heroicidade de elevar o calote a instituição camarária e a falta de ar a nobel da sua marca presidencial.  

Sem comentários: