Número total de visualizações de página

terça-feira, 16 de outubro de 2012

A ASSEMBLEIA TERRITORIALMENTE EXTERMINANTE !!!!







A sexta-feira passada, foi dia negro para os lamecenses.

Quer dizer … para alguns!
De certeza negro, para os Lamecenses de Melcões, Meijinhos, Bigorne, Pretarouca, Parada do Bispo e da Sé.
Quer dizer … negro para alguns, mas mais negro para uns, do que para outros!
Mais, mais, mais, mais negro para os Lamecenses de Melcões, Meijinhos, Bigorne, Pretarouca e Parada do Bispo.
Negro para a Sé.
Francisco Lopes e a sua Assembleia Municipal comandada por José Carrapatoso, resolveram dar de bandeja aos estarolas de Lisboa que sofrem da incurável cleptomania da ladroagem, as nossas freguesias de Meijinhos, Melcões, Bigorne, Pretarouca, Parada do Bispo e da Sé.
Porquê? Os de Lisboa porque são uns estarolas que não sabem o que andam a fazer, os de cá, porque em vez de defenderem a população do concelho que os elegeu, estão muito mais interessados nas bandeiras da coligação PSD/CDS e em dar graxa aos Coelhos, aos Relvas, aos Portas, aos Gaspares ….
Pena é que Francisco Lopes não seja tão aplicadinho a cumprir a Lei dos Compromissos, feita para os gastos públicos  tamanho XL e saiu das cabeças coloridas das mesmas bandeiras da coligação PSD/CDS, dos Coelhos, dos Relvas, dos Portas, dos Gaspares ….
Aos que perderão a sua identidade territorial, ficarão entregues a Juntas de Freguesia que ficam a quilómetros de distância e às terras que em troca de nada, ficarão desertas … restará a esperança de que o povo português dê uma corridinha rápida, aceralada e certeira aos estarolas salteadores com ares de governantes da nação, para que a lei da extinção de freguesias seja enterrada e a vida volte ao normal!
Esta foi uma Assembleia Municipal concorrida, que ficará nos escritos da história territorial de Lamego pela forma como 2 Vikings da política local se bateram contra a extinção das freguesias.
Não valeu de nada, mas foi um regalo ver e ouvir José Manuel Santos, Presidente da Junta de Ferreiros, o politico Independente do CDS e Ângelo Moura do Partido Socialista a ergueram bem do alto do castelo de Lamego, a bandeira da manutenção de todas as freguesias …..  
Amândio da Fonseca para matar saudades dos seus tempos de turbulencia autárquica, também se mostrou na Assembleia da exterminação …
No seu jeito de terráqueo agreste e montanhês fez questão de ser o nobel dos momentos de exaltação, inflamação, nervosismo, combustão, escandecência, tumefação e incendimento acalhoado!
José Carrapatoso rubordado, tumeficado e ardido com as permanentes calhoadas, descontinuidades interventivas e estridências, estremeceu, cruzou olhares com o Chefe Presidencial e resolveu interromper a Assembleia Municipal convencido que alguém conseguiria dar um xanax a Amândio da Fonseca!
Parece que não havia mesmo xanax disponíveis e as descontinuidades pedrantes duraram até ao fim ….
No final da Assembleia territorialmente homicida, as fisionomias eram bem diferentes!
António Lourenço, Liliana e António Rodrigues davam pulinhos de contentamento.
A fábrica freguesial de Francisco Lopes produziu os tachos direitinhos e os ditos gurus voltam a poder candidatar-se a patrões das suas Juntas de Freguesia …. agora com mais território e casinhas !!!
Os Presidentes das Juntas de Lalim, Lazarim, Ferreirim, Várzea de Abrunhais, Britiande, Avões, Figueira, Samodães, Penajoia, Sande, Cambres, Penude e Vila Nova de Souto D´El Rei, limpavam os suores e beliscavam-se para terem a certeza que tinham escapado à exterminação …
Valdigem esfregava as mãos pelo território aumentado …
A Junta da Sé deitava as mãos à cabeça …. e cobras e lagartos que o Amândio ainda não calhoara tudo!!!
Por terras de Melcões, Meijinhos, Bigorne, Pretarouca, Parada do Bispo …. Lamecenses triste ! Muito tristes!

 

O CASPER pergunta se os Lamecenses da Sé vão ter de pagar os calotes da Almacave do Lourenço 

Sem comentários: