Número total de visualizações de página

terça-feira, 30 de outubro de 2012

NA SAGA DA MAIS RECENTE CHUMBADA DO TRIBUNAL DE CONTAS ! (PARTE II )






Regressando à chumbada do Tribunal de Contas e continuando a pousar as vistinhas sobre as razões do disparo, ficamos a saber mais umas mirambulisses  …. sobre aquela coisa da construção do multiusos, do parque de estacionamento e do edifício técnico administrativo … a Câmara, a Lamego Convida e a Lamego Renova.

Ficamos a saber por exemplo, que houve um outro grupo de empresas (a Ferreira Construções S.A, Efimóveis S.A, Real Douro-Promoções e Gestão Imobiliária S.A e Jardins do Douro – Investimentos e Gestão Imobiliária S.A) interessadas na construção dos 3 que afinal foram só em 1!
Ficamos também a saber que no pseudo concurso público para esta coisa, foi o grupo dos Irmãos Cavaco S.A, das 2 versões da construtora Marinhos (Francisco Pereira Marinho S.A e ETI-Empreendimentos Turísticos e Imobiliários S.A) e da Gabriel Couto S.A, quem escreveu as regras das condições !!!
Diz o Tribunal de Contas que os concluídos melhores, na fase pseudo-concursal, propuseram: a) que os fundos financeiros viriam de empréstimo bancário, b) receber rendas mensais por exploração do multiusos de 145.809,33€ e anualmente de 1.750.864,00€ e pelo edifício técnico administrativo de 819.316,00€, c) constituição de uma sociedade que incluía os quatro senhores declarados melhores detendo 51% e a Lamego Convida com 49% …. e que foi esta a proposta aceite e ….. que foram estas as regras posteriormente lavradas no contrato escrito.  
Que o mesmo é dizer: não há dinheirinho, mas vamos ao banco buscá-lo e vocês dão-nos o dinheirinho, para nós pagarmos o que fomos buscar ao banco …..
Tudo ... tudinho .... acertadinho .... na fase de apuramento concursal !!!
Depois foi só declarar os melhores, e os melhores juntarem-se aos melhores da Lamego Convida e constituirem a Lamego Renova assentando em contratos, e mais contratos, as regras das injeções financeiras da Câmara de Lamego.
Claro que estes contratos também não foram mandados para o Tribunal de Contas (como manda a lei), não fosse vir de lá uma ordem de “alto e pára” as carambulisses …. 
Mas também ficamos a saber que logo … logo, a Câmara de Lamego autorizou a Lamego Convida a constituir um Direito de Superfície a seu favor por 20 anos, pelo valor de 4.800.000,00€, que incidiu sobre terrenos para construir os ditos multiusos, parque de estacionamento e edifício técnico administrativo …
Menos de um ano depois ….  adita-se o contrato programa entre a Lamego Convida e a Câmara, aumentando-se a coisa até 2034 (!!!!) e o financiamento de 17.860.755,04€ para …….. pasme-se (!!!) …. 71.282.086,20€ !!!!!!!!!!!
O Direito de Superfície passa de 20 para 30 anos e ……… autoriza-se que seja transferido da Lamego Convida para a Lamego Renova !
Nas trocas e baldrocas de contratos ….acrescentamentos de contratos …. milhões … acrescentamento de milhões … constituições e transferências de direitos de superfície sobre terrenos, joga-se irresponsavelmente …. Lamego !!!
Soberbo …. Soberbo …. nos malabarismos é o grupo dos considerados 4 melhores dizerem logo na fase de apuramento, que não têm cheta para entrar no concursante negócio da construção do multiusos …. ( que também era do parque de estacionamento e do edifício técnico administrativo) !!!!
Mais soberbo … mais soberbo é dizerem clarissimamente, que têm que ir com a Lamego Convida, que também não tem cheta, carregar o financiamento bancário para cumprirem o concursante negócio construtivo !!!  
Será que sabiam que a Câmara de Lamego não os deixaria sózinhos no carregamento bancário do financiamento ??? !!!!  

 

 

O CASPER diz que melhores …. melhores … melhores …. nestas mirambulisses são mesmo aqueles senhores da Lamego Convida e da Câmara que decidiram que os outros eram os melhores !  

Sem comentários: