Número total de visualizações de página

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

CARNAVALIANDO ....





Os funcionários públicos e mais uns quantos trabalhadores portugueses, que totalizaram 35% da população activa de Portugal, não tiveram Carnaval!
O pior não foi terem-lhes tirado o Carnaval.
O pior mesmo, foi que no cardápio de todos os arroubos que o Governo de Passos Coelho e Paulo Portas têm feito aos funcionários públicos, ficará  também a constar a humilhação de serem obrigados a fazer parte do Carnaval em que se transformou este governo.
Depois de tramar os funcionários públicos cortando-lhes mais de um terço dos seus rendimentos, o governo resolveu exibi-los neste Carnaval à Alemanha, como um símbolo da produtividade de um dia de trabalho, transformando-os nos figurantes carnavalescos de serviço …
Até parece que ainda ninguém percebeu que se os funcionários públicos foram obrigados a andar mascarados um dia, o governo do Passos Coelho pelo que se tem visto, faz Carnaval o ano inteiro….
A governação de Portugal está transformada numa miscelânea de palhaçadas e de bailes de máscaras, onde cada um dos seus ministros se debatem para ganharem o prémio da melhor representação carnavalesca.

Não fizemos parte dos 65% dos portugueses trabalhadores que, com agrado nosso, puderam ir Carnavalar.
Mesmo assim …. fizemos o nosso corço carnavalesco, serpenteamos e confeituamos …. com os que nos governam, já que a eles devemos este nosso Carnaval!  

O campeão das máscaras carnavalescas tem sido o próprio Primeiro-Ministro Passos Coelho, pela qualidade das máscaras que tem usado e pelo seu desempenho. A máscara do impudor ultra-liberal, assenta-lhe que nem uma luva. Mas engalanamo-lo também, com um chapeuzinho de pirata, porque para satisfazer os seus amigos, assalta o dinheiro dos contribuintes de tal forma, que o Diário da República transformou-se num suplemento de emprego do Povo Livre. E ainda, porque o seu descaramento desnudo, se adapta bem, à piratice das diversas máscaras que usou enquanto fazia campanha para ser Primeiro-Ministro, e aquelas que passou a usar, como a da invenção de desvios colossais para duplicar e triplicar, a austeridade imposta pela troika e cumprir o seu próprio programa de governo.


Paulo Portas traja a originalidade viajante no desempenho da pasta dos Negócios Estrangeiros que lhe permite, de vez em quando, visitar Portugal! Pouco o vemos por Portugal, mas ainda recentemente apareceu por cá, para inaugurar um centro tecnológico de uma empresa chinesa, só não percebemos se a sua presença era em nome do governo ou em representação de José Sócrates ausente em Paris, já que o centro era obra do governo anterior.
Mas até que é bom, que só apareça em Portugal de vez em quando … Quando esteve no governo do Durão e a defesa o obrigava a ficar mais por cá, deu-lhe para andar em negociatas de submarinos com a Alemanha e usou a máscara do almirante vitima!


O Álvaro que faz discursos dignos de um vendedor da banha da cobra e que já não consegue convencer ninguém de que é o Ministro da Economia, do Emprego … dispensamos-lhe o traje carnavalesco do homem do “Ma´quenata´s”, homenageando-o, pela sua invenção económico-natistica de impacto incontornável!


Para Assunção Cristas, uma rapariga com ar de governanta que deve ter sido escolhida para a pasta da agricultura porque quando se veste um pouco melhor até parece uma agricultora em dia de ir à feira vender flores, assenta-lhe fabulosamente, a máscara da gravatona, não só porque é mais adequada ao seu papel ministeriável, mas também porque tomou a medida governamental sem precedentes, em prol da agricultura, do mar, dos rios  …. de mandar os homens seus dependentes, deixarem ficar as gravatas em casa, porque gastavam muita energia!   


Já a Paula Teixeira da Cruz assenta-lhe o enroupamento chic do flut de champanhe condizente com os festejos, pelos empurrõezinhos que tem dado à sua própria família no rol das nomeações. No desempenho de Ministra da Justiça … veste um traje de cerimónia virginal, com que mascara a defesa de mais e melhor justiça, para esconder que trata o acesso à justiça para todos, como se fosse um rolo de papel higiénico!      


Ao Gaspar dispensamos-lhe a vestidura de donzela enfezadinha e cansada nas falas, mas com ares de burguesa, que todos os dias, de manhã à noite, percorre todas as ruas de Portugal, examina a lupa todas as famílias e esquadrinha os funcionários públicos, para inventar medidas que encham os sacos de prendas com que alimenta as gorduras dos ricos, esqueletiza a classe média e enterra os pobres. Uma madame …. cleptomaníaca !


A Miguel Macedo, o Ministro da Administração Interna, pelo seu oportunismo de ter andado a mamar mensalmente ao erário público 1400 € como subsídio de alojamento, aproveitando o facto de ter uma segunda casa em Braga, e porque quando o eco da escandaleira tomou proporções castradoras, fez questão de tornar claro que abdicava do subsidiozinho “por vontade própria”, assenta-lhe a trajadura do espantalhado, que afugenta os pardais do milho, para que ele próprio o coma!  


Para Nuno Crato dispensamos a farpela do “demo-crato”. A educação pública arde nos confins dos infernos, porque um povo ignorante é um bom povo! A mais recente medida da implosão educativa é a circular que mandou para todas as escolas públicas, com a tridimensional grande medida educativa e democrática da ….. obrigatoriedade de usar o tipo de letra TrebuchetMS e em tamanho 10.


Paulo Macedo o Ministro da desgraça da nossa saúde só poderia encadernar-se de vampiro. Nos hospitais, nos Centros de Saúde e farmácias com as consultas, exames médicos, análises, internamentos, pensos, injecções, cirurgias e medicamentos, suga-nos e alimenta-se com o nosso sangue. A saúde pública definha-se e morrerá com as dentadas sugadoras dos seus salientes dentes …

Aguiar Branco desfila com a roupagem do General do faz de conta! Convencido que comanda as tropas e que ao seu grito de guerra, elas se agachariam …. os militares mandaram-no polir os botões da farda, que nunca vestiu! Ainda que todas as semanas, haja dias em que a Defesa Nacional é trocada pelos seus escritórios de advocacia, fica-lhe bem a farda de general das tropas que não aceitam ser descomandadas ….


A Miguel Relvas o hábito do santo bispo das nomeações de pagamento à rapaziada, é a mascara que melhor lhe assenta. Obviamente, enriquecida pela caixinha que melhor representa a comunicação social, que controla desde há muito tempo, e que lhe obedece nos rituais de anúncios propagandísticos, enganosos para os mais desatentos   


Fecha o corço carnavalesco …. o nosso Presidente da República e a sua Maria. Depois dos seus queixumes sobre a impossibilidade de os seus rendimentos cobrirem os gastos reais … dedicamos-lhe um carro alegórico inteirinho preenchido com um modesto quartinho que lhe sirva de tecto e de descanso e onde uma manta de retalhos aquece o nobre casal!




O CASPER acha que o melhor disfarce do Passos Coelho é o de …. Primeiro-ministro, e dos restantes membros do governo é o de…. Ministro, porque esta gente governativa anda mesmo convencida, que o que fazem na governação de Portugal, é próprio de um Primeiro-Ministro e de Ministros de um País!    

Sem comentários: