Número total de visualizações de página

sábado, 15 de dezembro de 2012

DEVOLUÇÃO SALARIAL




Já sabíamos que no verão deste ano (ler post de 9 Agosto) dois Inspetores autárquicos assentaram arraiais no departamento dos recursos humanos da Câmara de Lamego e passaram os dias a bisbilhotar contratações, processos individuais do pessoal camarário, a fazer contas de remunerações e outros afins.

A bisbilhotice inspetiva deu de caras com transviadices ….   
Marina Vale, que agora é metade vereadora e metade professora, nem queria acreditar que uma das transviadices lhe tocava a ela e ficou …………. de cabelos em pé ... com o resultado inspectivo !!!!
A coisa não é para menos.
A meio Vereadora e meio Professora vai ter de devolver mais de 15.000,00€ ….
Marina Vale desde que assumiu as funções de vereadora, todos os meses, recebia um salário superior ao que a lei fixa para um vereador.
Ora os Inspetores autárquicos resolveram que a lei é para ser cumprida e, por isso, a ordem foi … devolver o que andou a receber acima, do que a lei lhe permitia !!!
A agora metade Vereadora, metade professora lá vai explicando que recebia aqueles euros todos, porque quando Francisco Lopes a convidou para a sua equipa camarária, assumiu com ela, o compromisso de que não perderia rendimentos, nem regalias.
Confrontada com a obrigatoriedade de devolver o que recebeu a mais, de cabelos em riste, Marina Vale não pára de se queixar, não se cansa de vociferar que a culpa foi do Presidente e que não vai devolver euros nenhuns porque são dela….
Afinal de que se queixa Marina Vale ???
Os cabelos em pé estão na moda …
Francisco Lopes cumpriu a promessa de lhe pagar (com o dinheiro que não é dele) um salário superior ao que tem direito um vereador  
Será que se queixa da lei, que nem ela, nem Francisco Lopes cumpriram ???!!!
Quando será, que esta malta superior da Câmara aprende que as leis são para ser cumpridas …….. por todos ?!?!?!?  

 
 

O CASPER diz que agora já se percebe, porque é que o pessoal superior da Câmara dizia que estes Inspetores eram muito mal-encarados … 
 

Sem comentários: