Número total de visualizações de página

sábado, 2 de junho de 2012

DEPOIS DO TRIBUNAL ..... SEGUE-SE A DESCLASSIFICAÇÃO DO MUSEU DE LAMEGO !!!






As desclassificações continuam em Lamego …
Depois do Tribunal …. Segue-se o Museu.
De marretada em marretada, Lamego vai perdendo protagonismo e importância com a desclassificação desenfreada e jericada dos organismos públicos que aqui funcionam.
Com a publicação das novas Leis orgânicas das Direções Regionais de Cultura e da Direção Geral do Património Cultural, o governo do Passos Coelho e do desaparecido Paulo Portas, extinguiu o Instituto dos Museus, criou para ocupar o seu lugar a Direção Geral do Património Cultural e alargou as competências das Direções Regionais.
Os Museus e Palácios claramente, são divididos por categorias: de primeira e de segunda.
Os Museus e Palácios de primeira ficam diretamente ligados à Direção Geral, têm orçamento e planificações próprias.
Os Museus e Palácios de segunda passam a depender das Direções Regionais que os intermedeiam com a Direção Geral, deixam de ter orçamento e planificações próprias.

O Museu de Lamego foi classificado pelo governo amigo de Passos Coelho, como um museu de …. segunda categoria!
E com uma classificação de Museu …. de segunda … ficará sob a alçada da Direção Regional da Cultura do Norte, perdendo assim a categoria e as competências que possuía e que outros museus manterão, conservando assim, a sua dependência direta ao ex-Instituto dos Museus, agora chamado de Direção Geral do Património Cultural.
Até agora, o Museu de Lamego respondia diretamente, perante o Instituto dos Museus, tinha um orçamento e planificação próprias. Era dirigido localmente e detinha autonomia.
Agora, deixa de ser dirigido localmente, deixa de ter uma planificação e gestão orçamental próprias e passa fazer o que ……….. simplesmente, a Direção Regional da Cultura do Norte ………. lhe mandar ! 

O Presidente da Câmara de Lamego, que está para o Passinhos, como este, está para a Merkelzinha, gosta destas novas leis orgânicas e acha bem que o Museu de Lamego fique sob o domínio da Direção Regional do Norte.  
Diz a divindade presidencial que … temos até, a vantagem de a Direção Regional do Norte ser mais perto, que Lisboa!
Valham-nos mil jericos guedelhudos !!!
Ou, o Francisco Lopes anda mesmo baralhado das ideias, ou …. então, ainda não desistiu de achar que somos jericos!
Inclinamo-nos mais, para a sua baralhação musical, porque um qualquer jerico guedelhudo percebe que estas coisas da autonomia na gestão, não tem nada a ver com as distâncias quilométricas ….  
Ou se tem, ou não se tem!
Um qualquer jerico percebe, que uma coisa é um ofício ir diretamente para a secretária do chefe supremo, outra bem diferente, é ir para a secretária do Sub-Chefe para depois ser mandado para o supremo, e regressar pelo  mesmo caminho violístico.
Um jerico sabe, que ligar para o telemovel do chefe, não é o mesmo que ligar para o PBX do edificio onde está o chefe.
Claro que todos percebemos que uma coisa é ter-se autonomia financeira e de planificação de atividades, e outra bem diferente, é serem outros a planificar e a gerir o Museu de Lamego, que a partir de agora, entra num bolo mastigado em toda a região Norte, cabendo-nos umas migalhinhas esfaceladas e bolorentas ….
A marretada que retira competências ao Museu de Lamego, que o classifica de segunda categoria e por isso, o atira para a Direção Regional não preocupa Francisco Lopes …
Preocupa-o sim…“ o facto de  esta alteração poder ser vista como uma desclassificação do Museu de Lamego “ …. e que “consequentemente possa significar uma desvalorização cultural e turística do concelho …” !!!!!!!!!!
Quer dizer: Francisco Lopes não se preocupa com a desclassificação, procupa-o sim, que vejamos a desclassificação ..........
Cá para nós, Francisco Lopes levou também uma marreta na moleirinha e ficou  mesmo, mesmo, mesmo …  com os miolos contorcidos!
Sim, porque esta …. até os jericos percebem!  

Ou será que teremos de explicar-lhe ........ muito, muito, muito, muito, muito, muito devagarinho, que esta alteração é indiscutivelmente, uma desclassificação do Museu de Lamego e significa a desvalorização cultural e turística do concelho ???





O CASPER acha que nesta história, a única coisa que chateia o Francisco Lopes é o Passos Coelho não ter entregue à Câmara ou até a Lamego Convida a gestão do Museu de Lamego .......  


Sem comentários: