Número total de visualizações de página

sábado, 19 de janeiro de 2013

PÉ ANTE PÉ ..... A REDE DE DISTRIBUIÇÃO DA NOSSA ÁGUA EM BAIXA ..... VAI-SE !!!

 
 
 
 
Passos Coelho quer privatizar as Águas de Portugal, mas antes disso, para a tornar lindinha para os abutres tem de a limpar das calotas muito subidas que as Câmaras caloteiras lhe pregaram.  
Para esta limpeza, as Câmaras desfalecidas que recorreram ao PAEL, como a de Lamego, têm como obrigação prioritária pegar neste milhares que receberam emprestado e pagar o que devem às Águas de Portugal.
Desta forma, o Passos Coelho e o seu Gaspartroiko limpam as Águas de Portugal dos lixos tóxicos e põem-na prontinha para ser entregue a uns quaisquer gurus estrangeiros cujos bolsos brilharão com a limpidez da nossa preciosa água e rede de distribuição …
 
Em Lamego a Câmara de Francisco Lopes já vendeu a rede da nossa água em alta.
Agora … de mansinho, pé ante pé, com pezinhos de lã para que os ouvidos não ouçam e as vozes não falem, prepara-se …. para vender às Águas de Portugal a rede de distribuição em baixa da nossa água.
Que o mesmo é dizer ….. metê-la na privatização do Passos Coelho e do Gaspartroiko.
Na Câmara de Lamego os levantamentos e as continhas já foram feitas.
Em Lamego, pé ante pé ….. toda a rede de distribuição da nossa água vai-se …. para mãos que não são Lamecenses!
Na Câmara que Francisco Lopes esfacelou e desbaratou em dividas e engenharias financeiras, vendem-se os dedos, porque os anéis há muito que voaram !!!!    
 
 
 
O CASPER pergunta se alguém sabe porque é que o Passos Coelho, Paulo Portas e o Gaspartroiko em vez da saúde, escola pública e segurança social, não pediram ao FMI para avaliarem o despesismo das autarquias, das empresas municipais e das público-privadas.
 

3 comentários:

Anónimo disse...

...eles até pediram, mas o nosso estado é xuxalista e não deixa. Se nem as freguesias se conseguem fundir e racionalizar, as câmaras muito menos. Isso é bom para os outros, mas a minha não pode ser.
Já agora, abra os comentários, porque, sem contraditório, isto mais parece um blog de alguém que foi preterido nalguma negociata.
Knome

Anónimo disse...

O comentário anterior parece ser de um neto do Salazar...

Anónimo disse...

...não percebo a relação.
Mas se racionalizar, gastar o que se tem ou o que se pode pagar, não faz parte do seu vocabulário e princípios de vida, mas é antes um apologista do pedir emprestado até à banca rota e depois quem vier atrás que pague a conta, temo que esteja na presença de mais uma pessoa agarrada ao estado e à subsídio dependência. Lamento, por si e por este este país.
Knome