Número total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

TEATRO RIBEIRO CONCEIÇÃO VITIMA DE ATAQUE DE MALABARISMOS FINANCEIROS!





A Câmara Municipal do Francisco Lopes está no vermelhão, que é como quem diz, em absoluta insolvência. O governo da divindade que tritura Lamego diz que as autarquias que ultrapassaram os limites legais de endividamento, sofrerão em 2012  retenção de verbas nas transferências do OE.
A sanguessuga da Lamego Convida gasta balurdios e factura pouco mais que zero. Não tem sequer uns euritos, para mandar "pentear macacos". O governo da divindade que pulveriza Lamego, diz que em 2012 serão extintas todas as empresas municipais cujos gastos sejam, pelo menos, 2 vezes superiores aos seus proveitos.
Francisco Lopes confiou que Pedro Passos Coelho e o governo PSD lhe pagariam a bancarrota.  
Desenganado pelo seu aurígero refúgio governamental, Francisco Lopes viu a sua vidinha camarária a andar para trás, e a sua Lamego Convida atirada para o rating do …. Lixo!
Inconformado e temendo a rápida aproximação do “destapar da sua calvície”, Francisco Lopes fez o que está habituado a fazer, e o que aprendeu na escola dos maus gestores públicos.
Executou .... mais um dos seus …….. esplendorosos ………… malabarismos financeiros !!!
Desta vez, Francisco Lopes empandeirou a jóia da coroa de Lamego! O Teatro Ribeiro Conceição …..

Francisco Lopes pegou no Teatro Ribeiro Conceição, um imóvel avaliado em cerca de 7 milhões de euros, propriedade da Câmara Municipal de Lamego; embrulhou-o em papel decorado de coraçõezinhos, pôs-lhe um grande laçarote e integrou-o no capital social da Lamego Convida.
Com este vistoso embrulho, Francisco Lopes fez “nascer” nas contas da Câmara Municipal uma receita de cerca de 7 milhões € que o ajudam a martelar mais para baixo o seu endividamento autárquico.
Ao mesmo tempo, na Lamego Convida Francisco Lopes conseguiu fazer “brotar” no seu capital social, os mesmos 7 milhões €, que mascararão a assombrosa penúria de proveitos.

Como todas as acrobacias, este malabarismo financeiro-resplandecente de Francisco Lopes, tem grandes senãos e elevadissimos riscos, que apesar do seu desespero, deveriam tê-lo feito recuar, para bem de Lamego e do seu património historico-cultural.    
No rol dos senãos, está a realidade de os cerca de 7 milhões, que Francisco Lopes "fez nascer" nas contas camarárias, não corresponderem a igual valor em moedas e notinhas de euros, de que ele tanto precisa para pagar as dívidas que fez germinar como erva daninha. Francisco Lopes pode ter conseguido pintar com  mais "maquilagem” as suas contas desvairadas, mas os euros continuarão sem entrar nos cofres ....  e os calotes por pagar!
Quanto aos riscos ...... esperamos sinceramente, que Pedro Passos Coelho extinga e depressa, a Lamego Convida.
O risco desta sanguessuga entrar em falência é gigantesco e próximo. Nesta hipótese séria, porque as penhoras recaem em primeira linha sobre o capital social das empresas, onde foi enterrado o nosso Teatro Ribeiro Conceição; este imóvel milenar e simbólico para Lamego, cairá ad eternem, nas mãos de uma qualquer instituição bancária ou até de privados.  

O povo é quem mais ordena, mas por aqui …..
Respeitamos e aplaudimos os malabaristas de rua e do circo. Repelimos pela sua irresponsabilidade, os malabaristas dos dinheiros públicos.   

 

O CASPER está curiosíssimo em saber quem é que vai ganhar. Será que o governo descoagula a “rescambolhice" de Francisco Lopes?  

Sem comentários: